Livraria Cultura

Pré Venda Harry Potter

22/03/2012

La Jolla - Ótima gastronomia sem muito investimento



Texto publicado originalmente e na íntegra no Fila K em 11/12/2011.

Já publicamos nossa experiência com o Umberto Restaurante, e para também mostrar que temos um gosto bem variado (indo de restaurantes onde o valor pago por pessoa é mais elevado – como o Umberto – a outros em que o valor fica mais em conta, mas nem por isso perde em qualidade), em 10/12/12, munidos de cupons de compra coletiva, fomos, eu e o Maza, conhecer o restaurante Café La Jolla. E digo, que bela aquisição, um restaurante café novo em Porto Alegre e que merece ser plenamente descoberto e divulgado!

Essa imagem foi retirada da internet, pois infelizmente acabamos não tirando uma foto da fachada quando chegamos. 
Meio de última hora ligamos e nossa reserva foi realizada para 19h45. Tentamos para 19h30 como dizia no cupom, mas educadamente a pessoa que nos atendeu ao telefone (e que depois viemos a descobrir ser a dona do local) nos pediu para chegarmos 19h45 se fosse possível, para um melhor atendimento. 

Assim sendo, 19h45 em ponto chegamos ao local. Tão logo entramos a funcionária olhou para nós e disse: Luciana? Sim, ela de cara entendeu que nós éramos quem tínhamos feito a reserva e de cara percebemos se tratar da Carol, dona do estabelecimento. Escolhemos um lugar para 4 pessoas, para também deixarmos as pastas e bolsas bem acomodadas.

O local tem aquele estilo de casa simples, ambiente familiar, mesinhas e cadeiras de madeira, mas tudo muito bonito e requintado. Alguns quadros da parede davam uma ideia bem variada, desde o quadro com um chef até o de homens das cavernas caçando algum animal.




Trocamos rápidas ideias com a Carol, atendente super simpática. Ela nos comentou que o local tinha aberto fazia dois meses funcionando para o horário do almoço, e que finzinho de novembro começou a atender à noite, mas somente sextas e sábados.

Nosso cupom consistia em Entrecot com gratin de batatas e molho de cogumelos selvagens, mais uma taça de vinho Cabernet Sauvignon e sobremesa, essa refeição para duas pessoas pelo valor de R$ 45,00. Parecia ser uma ótima ideia e, por engano ou não, vai saber, o Maza acabou comprando dois cupons...hehe

Uma coisa que com o passar do tempo passamos a não abrir mão é do couvert e aqui não seria diferente. Ao contrário de vários locais que já saem colocando o couvert em sua mesa, mesmo sem você pedir, aqui a Carol nos deixou a vontade em relação a isso. E puxa, que couvert! Cenouras crocantes, azeitonas, queijo gorgonzola e de minas, pãezinhos tostadinhos e também as pastas: pesto de rúcula, pasta de grão de bico e berinjela (quentinha, quando da maioria é uma pasta tipo berinjela ao alho e óleo), feito na hora... O custo? R$ 3,50 por pessoa... Sim, muito barato!






Em meio ao couvert ficamos saboreando o Cabernet Sauvignon Aberdeen Angus (falha nossa, não questionamos qual o ano e de que região era o vinho), gostei dele, mas achei um tanto amargo. Até o Maza que tem lá suas restrições com o Cabernet aprovou o vinho (vejam ele na foto em seu primeiro momento de degustação e toda sua preparação para avaliar o vinho...hehe).




Já plenamente satisfeitos com o couvert, em seguida já apareceu a Carol com o prato principal... E que senhor prato!  Ela ainda nos alerta que é preciso tomar cuidado, porque para manter toda a construção do prato são necessários alguns palitos e cordinhas que estão mantendo a base. Veja o prato sob vários ângulos...








Poucas vezes pudemos saborear um entrecot tão bem elaborado como esse, onde não sentíamos apenas o sabor da carne, mas também das batatas, da cebolinha, até a abobrinha delicadamente fatiada que enfeitava os cantos do prato com um toque de pimenta vermelha para queimar a língua (algo que não foi ruim, pois gosto dessa sensação), e pedimos ao ponto. O do Maza veio com quase o dobro de batatas e ele disse que em alguns momentos a carne estava com as bordas levemente torradinhas, mas também achou muito agradável isso, pois o que não aceitamos é carne muito mal passada, mas sim ao ponto e se passou um pouquinho do ponto... Também traçamos, com muito prazer!


Antes da refeição... 

...e o Maza experimentando umas das cebolinhas que enfeitavam o prato. 

Já com aquele olhar pleno de desânimo após uma refeição dessas, ainda tínhamos a sobremesa... hehe o Maza tem lá suas restrições com côco, mas mesmo ele adorou a composição do prato, uma pannacotta de côco com ameixas pretas, simples mas eficiente, e as ameixas na medida e tudo mais, e muito suave, geladinho, na medida.




Até a calda de morango e detalhes do chocolate que estavam fora da taça foram para dentro dela, criando um sabor ainda mais irresistível... Nota 10!


Absurdamente satisfeitos e sem condições de mais nada, pagamos a conta: nosso cupom custou R$ 45,00 e mais o valor que segue abaixo ficou por menos de 35 reais por pessoa. Se considerarmos que era possível realizar a refeição com uma água mineral a menos e sem os dois couverts (ok, é possível, mas chega a ser uma ofensa não provar esse couvert), a conta toda teria saído por menos de 30 reais por pessoa, consistindo assim, a nosso ver, um excepcional custo x benefício.


Se você é de Porto Alegre faça um bem a si mesmo e conheça o local. No almoço eles servem entrada mais prato principal por R$ 12,90, valendo muito a pena! Nós, como compramos dois cupons, já sabemos que em breve estaremos por lá de novo, para a volta do entrecot ou quem sabe conhecer a famosa moqueca da casa.



Update: No começo do ano retornamos ao local. Felizmente um dia ao nosso feitio, um dia que as temperaturas caíram, ventava e chovia... Isso, em um dia de Porto Alegre escaldante do verão é um legítimo sopro de felicidade. Optamos por experimentar a moqueca da casa. Confesso que o sabor foi agradável, mas esperava mais. Não me entendam mal, estava saboroso, mas achei que fosse algo mais frutos do mar ou cremoso, sem os vários legumes que acompanhavam misturados à moqueca. Algo que não sei descrever agora... Mas estava muito bom como um todo, e é isso o que importa. Ao final fomos pedir sobremesa e não tinha mais, que pena! Mas a Carol, sempre atenciosa, nos brindou com duas pequenas taças de vinho do porto, delicioso, licoroso e na medida... Substituiu muito bem a sobremesa! 



E a nossa conta dessa vez ficou em torno de 45 reais por pessoa.


Mas o que seria desse post sem falarmos de filmes?!?! Estávamos ali jantando, mas de olho no relógio porque meia noite tinha sessão da madrugada nos cinemas Unibanco Arteplex do Shopping Bourbon Country (que infelizmente terminaram com as sessões da madrugada, agora só tem sessão “diferenciada“ aos sábados no horário das 11 da manhã... Uma pena, realmente uma pena), ver a pré-estreia de Precisamos Falar Sobre o Kevin. E que filme! Um filme que consegue ser tão impactante e incômodo como em vários momentos do livro, que por sua vez é igualmente interessante, mas mais detalhado e em partes até mais tenso. O roteiro nos entrega uma história complexa, incrível, onde uma mãe é obrigada a lidar com os problemas causados por seu filho problemático. A atuação de Tilda Swinton está magnífica, e em minha opinião neste filme ela se encontra em um de seus melhores papeis. É uma belíssima obra em seu conjunto. E como costuma dizer a amiga Jana sobre filmes desse tipo, “é um filme que não é para os fracos”.



Rua Comendador Rheigantz, 114 – Auxiliadora – Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3028 4831

Nenhum comentário:

Postar um comentário