Livraria Cultura

Pré Venda Harry Potter

18/03/2012

Piccola Cucina e a Porto Alegre deserta no Carnaval




Algumas coisas fazem parte do cotidiano de cada um, do jeito de tocar sua vida. Uma coisa que já é um clássico meu é: carnaval combina com cinema. Sempre. Nos anos 90, quando comecei a difundir tal ideia, ela causava estranheza nas pessoas que ficavam em Porto Alegre ao invés de fugirem para o litoral e outros recantos mais agradáveis, e longe de uma capital escaldante. Com o passar do tempo essa prática foi ganhando mais adeptos. Esse ano, o filme escolhido para começar o Carnaval foi A Invenção de Hugo Cabret. Scorsese em seu filme 3D encanta, sabe utilizar como poucos o recurso que tem em mãos, um 3D que realmente vale a pena, além do próprio filme, uma homenagem singela e sincera ao mundo da sétima arte.


Após isso, horas e horas de leitura de Cinefilia, a Luciana observando as compras da Saraiva e Cultura, enquanto não começava a ler o Watchmen, edição definitiva com capa dura que emprestei para ela (cuida bem disso garota, pois tens uma bíblia das HQ´S em seu comando). 






Daí que fomos utilizar um cupom de compra coletiva no Piccola Cucina. Até chegar ao local o cenário era deserto: ruas plenamente vazias, grades abaixadas nos mais diversos comércios e bares, incluindo aqueles que tradicionalmente ficam abertos. Mas, o do nosso destino, esse sim estava aberto e funcionando. Mesmo que apenas para nós.




Quem for ao local de cara vai notar que é um ambiente sem maiores detalhes – ou frescuras, para alguns –, mesas limpas, um quadro com foto de família, outros quadros em alguns pontos da casa, ao fundo o caixa e assim por diante.  




Logo apresentamos nossos cupons que dava direito a tudo do buffet, vamos destruir então...manda ver uma coca de garrafa bem gelada! 



Nem 5 minutos e o garçom passou mais de duas, três vezes em nossa mesa e cada vez largava mais coisa: salada de maionese? Manda ver! Rúcula? Sim. Polenta frita com queijo derretido e polenta crocante? Delícia! Tomate, picles e cebolinhas em conserva? Claro! Pastelzinho da hora, que espetáculo, deixa ae na mesa!






E nossos pratos vão sendo preenchidos com as maiores delícias...


Depois ele retorna com franguinhos assados e costeletas de porco... Ao ponto esse frango, ótimo. E o porco estava igualmente saboroso... 


...mas esse foi a Luciana que detonou praticamente ele todo sozinha (está certo que não era uma baita porção, mas...), cumprindo bem a função de não ficar dando bola com essa coisa de comer moderadamente. Vamos ao ataque, sempre! 



Então a brincadeira ficou mais divertida com o rodízio de massas: al pesto, alho e óleo, carbonara... Não, carbonara eu pulo mestre, mas canelone aos quatro queijos? Ok, aceito dessa vez. Filé à parmegiana? Manda que é nosso! Voltou o al pesto? Eba!





No fim não era possível nada mais, estávamos bem satisfeitos e não queríamos forçar mais, embora sempre seja possível comer mais.  A Luciana, não satisfeita com tudo o que provou, ainda solicitou um café da hora. Com vocês, o comentário detalhado da bebida: “Infelizmente o café não estava dos melhores. Estava fraco e pouco quente.“



No fim das contas, a conta e mais os cupons de compra coletiva com desconto ficaram na faixa de 21, 22 reais por pessoa (em torno de 35 reais, se fosse sem o desconto), plenamente satisfeitos e olhando para o quadro La noche estrellada de Van Gogh...



...relembrando o filme Meia Noite em Paris.


E ainda sobre o mais recente filme de Woody Allen, pensamos que, para a noite ser perfeita, poderia estar caindo um temporal daqueles para sairmos caminhando, felizes da vida. Como no filme. 


Mas de gotas mesmo, ficamos somente com a pequena gotinha que caiu de nossos copos geladinhos de Coca-Cola em cima da toalha de papel manteiga que cobria a mesa.



P.S.: no fim não choveu e fazia um calor infernal... Nem tudo é perfeito.




Rua Dr. Timóteo, 175 - Floresta - Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3346 4165

Nenhum comentário:

Postar um comentário