Livraria Cultura

Pré Venda Harry Potter

20/04/2012

O Ótimo Atelier de Massas (e seu embasbacante Buffet de Antepastos)



Confesso, o centro de Porto Alegre nunca foi a primeira opção para ir ao cinema ou jantar/almoçar/fazer refeições. Nem primeira, segunda, terceira opções... Mas, exceções são válidas a qualquer momento, não é mesmo? Em 2010 conheci o famoso Atelier de Massas. De lá para cá, dezenas de idas e vindas ao local e longe de parar ou se cansar de retornar.

Olhando a fachada, de frente para o local podemos não dar tanto valor, mas lá dentro tudo muda.

Fotos tiradas durante o dia, em outra ocasião.




Quadros espalhados por todos os cantos, os mais variados, diga-se de passagem.


Dois ambientes, dos quais sempre que podemos optamos pelo segundo andar, bem próximo da janela (ae Romário, vai um abraço!). De fundo, sempre uma seleção das mais agradáveis canções, desde Jazz, Blues e outros.

Foto tirada durante o dia, em outra ocasião.


Mas vamos ignorar o primeiro andar? Claro que não!

Foto tirada da internet.

É no primeiro andar que encontramos algo para ficar ali durante segundos, minutos, babando, tendo transes hipnóticos e salivando, com os olhos... O buffet de antepastos do Atelier é um espetáculos de sabores e de variedade, vai do tomatinho básico até o caviar com kiwi, do queijo mussarela com pãozinho até a lagosta tentadora... Tudo é saboroso. E digam o que quiserem, que o antepasto é caríssimo (em torno de 7 reais por 100 gramas), mas vale cada centavo, pois ir no Atelier e não provar do antepasto é como ir ao cinema e não ver um filme, ir ao teatro e não aplaudir ao fim de uma ópera belíssima, é ir em algum lugar e sentir que a visita não foi plenamente satisfatória, realizada, é ter um sentimento de que algo está faltando. E claro que comigo nunca falta nada, sempre vou ao antepasto e me sirvo mais de uma vez.





Então tá, falei demais dos antepastos (que me informei, e atualmente o Atelier possui um atendimento, uma pessoa contratada exclusivamente para esta tarefa, ele atende por Gerson o cidadão que mantém em alto gabarito o antepasto), mas comer que é bom nada até agora. Para começo de conversa, dividi com a Luciana um prato com camarão, tomate fresco com manjericão e queijo, palmito com manjericão e tomate cereja e ainda mussarela de búfala enrolada com tomate seco e manjericão, diiiiiiiiiiiiliiiçççççaaaaaaa! hehehe


Pausa agora para o antepasto e enquanto tomamos uma coca gelada...


Fomos de coca, mas também poderíamos, assim como fizemos em outras oportunidades, tomar algum vinho da vasta coleção do restaurante. Pode até ser que eles não possuam uma adega propriamente dita, mas vinho é o que não falta no local!

No primeiro andar (térreo):


No segundo andar:


Agora vamos ver o que escolher daquela comida que quase ia esquecendo, massas! Tem talharim, fettuccine, tortei, cansonsei, tem massa à Pavarotti, à Brody... Mas é fato, minha preferida (e acredito que da Luciana) é mesmo o Fettuccine à Forestier, com cubos de filé mignon, molho bechamel com vinho tinto, salsa, ervilhas frescas, pimenta e outros temperinhos mais.

E chegou a famosa Fettuccine à Forestier, sempre bem servida e suculenta... Serve muito bem duas pessoas e sempre sobra para levar para casa e almoçar no outro dia... eeeeeeeeeeeeeeee




E entre uma garfada na massa e outra, mais um retorno ao antepasto. Dessa vez, batata com queijo gorgonzola, massa folhada crocante recheada de peixe desfiado cremoso e claro, camarão de novo (melhor que isso só se a foto tivesse ajudado, snif). Ah sim, e lagostinha...


Essa lagostinha merece mais fotos, olha ela em destaque no buffet dos antepastos...


E mais um close nela...


Mais algo está faltando... Ah, chama um doce ae seu garçom! Dividimos uma fatia de torta de chocolate meio amargo coberta com açúcar de confeiteiro, deliciosa e na medida, poderia ter pedido uma dessas sozinho que comeria na maior felicidade.



E a Luciana, para fechar a conta, pediu seu café clássico. Com vocês, a avaliação dela: “o café do Atelier é na medida! Bem quentinho, com aquela espuminha e no ponto, sem ser forte demais. Aprovado!”


Nesse desbunde gastronômico a conta ficou em exatos 102 reais. Paguei com satisfação e já imaginando qual prato irei provar na próxima ida, quais as novas investidas nos antepastos, vinhos e outros.

Ando em uma fase similar a do segundo semestre de 2004 e primeiro semestre de 2005. Explico: naquele período estava devorando livros e mais livros e todos eles tinham alguma semelhança, a serem livros ligados ao cinema, com adaptações futuras ou já adaptados. Lia de tudo um pouco, desde Carrie a Estranha até Laranja Mecânica, de Clube da Luta até O Poderoso Chefão, passando por Guerra dos Mundos, Fim de Caso, Fantástica Fábrica de Chocolate... Esse ano já passei por Cinefilia, Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, A Invenção de Hugo Cabret, Tarântula... E agora comecei (mais uma vez, mas essa é pra valer) o Conversas com Woody Allen. Curioso ler sobre a obra do cineasta de obras tão agradáveis, tão marcantes tais como Noivo Neurótico, Noiva Nervosa, Match Point, Tudo Pode dar Certo e outros. Mas o filme que escolhi e que vi faz pouco foi Poderosa Afrodite. A sinopse pode parecer simplória (pai -- no caso Woody Allen, sempre com seus tiques e neuroses fantásticos, para não dizer hilários -- vai à procura da mãe verdadeira de sua filha que, obviamente foi adotada. E a mãe é atriz pornô e garota de programa), mas o desenrolar do enredo é por vezes genial. A incursão de personagens de tragédia Grega para narrar a obra traz originalidade e vivacidade a trama, a atuação de Mira Sorvino como atriz pornô é fantástica, seu timbre de voz e timing para a comédia foi perfeito (vencedora do Oscar de atriz coadjuvante por esta atuação), e seu terceiro ato ainda brinca com o famoso "Deus Ex-Machina", famoso conceito surgido justamente a partir do teatro grego. E nos segundos finais escutamos a faixa “When You’re Smiling”, inevitável acabar o filme com um sorriso de ponta a ponta com uma obra mais do que agradável, um dos melhores filmes de Woody Allen na década de 90 (ousado dizer isso? Buenas, eu gosto... E muito! rsss).








Update Atelier by Lu: todo ano a Revista Veja lança seu guia de Comer & Beber, os melhores da gastronomia em vários locais do país, e em Porto Alegre não seria diferente (para quem não curte muito a revista não se preocupe, a escolha é feita por diversos confirmados convidados, e invariavelmente não são colunistas da revista). E pelo quarto ano consecutivo o Atelier de Massas levou o prêmio de melhor italiano da cidade... nada mal para um restaurante com 20 anos de existência!







Rua Riachuelo, 1482 – Centro – Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3225 1125
Mapa

2 comentários:

  1. Nossa, esse buffet de antepastos é um banquete! Pessoas como eu, que ficam curiosas pra provar tudo, iriam ficar malucas.
    Aquele talharim me abriu (ainda mais) o apetite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Retornamos lá mais algumas vezes e olha Renata, quando visitar Porto Alegre reserva na agenda de ir no Atelier e comer sem culpa no Antepastos...e claro, nas massas! rs

      Excluir