Livraria Cultura

Pré Venda Harry Potter

11/05/2012

Al Dente – Um italiano de primeira



Já é de conhecimento de todos que eu e o Maza somos bons de garfo, certo? Certíssimo! Desta vez trazemos para vocês nossa experiência com um restaurante italiano de primeira: o Al Dente Ristorante. Sob o comando da proprietária Eleonora o Al Dente não deixa a desejar, seja no quesito cardápio, seja no quesito atendimento. A Eleonora, por sinal, passa a noite circulando entre as mesas e conversando com seus clientes, mesmo com a casa cheia. O que não é difícil de ocorrer, como foi o caso da nossa última ida.


Essa foi a nossa terceira visita ao estabelecimento, chegamos munidos de nossos cupons de compra coletiva e fomos recebidos tão logo apertamos a campainha da porta. A casa não fica com as portas abertas, cada cliente que chega toca a campainha e é recebido ou por um garçom, ou pela própria Eleonora.



Como fomos os primeiros clientes da noite (o local abre 19h30), casa ainda vazia, chegamos, nos instalamos e fomos às fotos!

Aqui algumas mesas, quase todas com a plaquinha de “reservado”, e que em pouco tempo estavam repletas de clientes.



Ao fundo você pode ver onde fica o bar, o caixa e a entrada para a cozinha:


O detalhe da nossa mesa:


Depois de algumas fotos resolvemos nos acomodar e olhar o cardápio, a fim de decidir se pediríamos o couvert, ou se iríamos nos aventurar em uma sopa de capeletti. Mas não tivemos muito tempo para pensar, pois em seguida chega o nosso garçom e deposita o couvert sobre a mesa. Não reclamamos, acabamos aceitando, pois estávamos mesmo em dúvida, e a aparência dos pães e pastas ajudou.


Os pães: de beterraba, cenoura, espinafre, integral, de ervas, sovado e d’água.


A manteiga, deliciosamente decorada:


A berinjela em conserva, que o Maza devorou... hehe


A abobrinha em conserva... interessante.


O pimentão em conserva, que eu devorei... hehe


Para tudo que chegou nossa Coca de garrafa... hummm, tem coisa melhor que Coca de garrafa?? E preste atenção na sacola da Saraiva escondida atrás das garrafas, ela retorna ao final. Tem algo extremamente interessante dentro.


E eu fazendo estripulias com o couvert...



Ainda sobre o couvert, gostaria de fazer um comentário. Sempre falamos em nossos posts que somos adeptos desse tipo de “entrada”, que em determinadas ocasiões não abrimos mão, etc. Mas às vezes tentamos optar por algo diferente no cardápio, a fim de conhecer mais pratos. Como seria o caso desta vez, se o garçom não tivesse colocado os pratos em nossa mesa. Percebemos que havia uma garota atendendo também no salão que sempre perguntava aos clientes se os mesmos estavam interessados no couvert, e só depois colocava na mesa. Esse garçom que nos atendia não perguntava, chegava trazendo. Fica a dica, pois por mais que sejamos fãs, creio que nem todos que forem ao restaurante poderão estar interessados (o couvert, a título de informação, fica em 9 reais por pessoa, e pelo que é oferecido, mais do que justo. Inclusive repetimos a rodada de pães variados e quentinhos sem nenhum valor a mais por isso). Ou como no nosso caso nesse dia, podem estar pensando em optar por outra entrada (como escrevi há pouco, o cliente tem outras opções no cardápio e olha, não duvido que quando retornar ao local, no inverno digamos, eu trocaria tranquilamente esse ótimo couvert por uma deliciosa sopa de capelleti, combinação ideal para uma noite fria daquelas, melhor só se for noite fria e chuvosa, adoro!).

Já satisfeitos com os pães e pastas, solicitamos nossos pratos. O nosso cupom nos dava direito a um prato principal (entre 3 opções) e uma taça de sorvete com calda quente (também com 3 opções de calda).

Mesmo com a casa ainda sem muito movimento, nossos pratos levaram cerca de meia hora para serem servidos, acredito que principalmente pelo fato de as massas serem feitas ali mesmo, na hora (não tiramos fotos, mas conseguimos assistir através de uma vitrine que separa a cozinha, em vários momentos, a massa passando pelo rolo de espichar, cortar, etc.). É um tempo que pode aumentar conforme a casa enche. Não estou reclamando do tempo de espera, o ambiente é muito agradável e convidativo, mas é bom alguns clientes ficarem cientes... hehe

Mas vamos aos pratos?

Eu escolhi o Ravióli Ratatouille – pacotinhos de massa integral recheados com ricota, berinjela, abobrinha, pimentão e cebola – tudo isso coberto com um delicioso molho de tomate com manjericão... hummm, uma delícia!



O detalhe do recheio:


Meu prato ao final...


O Maza optou pelo Paglia e Fieno Ai Quattro Formaggi – talharim branco e verde ao molho de quatro queijos – uma delícia! Vocês realmente não acreditavam que eu não iria provar do prato dele, né? hehe ... Felizmente ele não é como o Joey de Friends, pois se fosse... Já pensou? “O Joey não divide a comida!!!



No detalhe...


Somos realmente bons de garfo... hehehe


Acabou? Claro que não! Ainda temos a sobremesa, mas enquanto isso o reloginho vai rodando e nós, vamos observando as mesas alheias. Percebam essas diversas frigideiras dispostas na mureta ao lado da nossa mesa, e que divide o ambiente em que estávamos do ambiente do lado. O garçom estava servindo cada prato na hora, trazia as frigideiras, servia os pratos e as deixava ali, esperando “uma nova servida”.


O Al Dente ainda conta em alguns períodos com menu de degustação no cardápio deles, é só ligar e agendar que tipo de menu você tem interesse. Normalmente eles têm 2 opções.

E chegou a nossa sobremesa! Sorvete de creme...


O meu com calda de frutas vermelhas:


E o do Maza com calda de chocolate:


Só sobrou o caldinho de sorvete derretido do dele... hehe


E é óbvio que pedi um café. Que por sinal, veio absurdamente rápido em comparação ao tempo que levou o prato principal e a sobremesa. Um café encorpado, mas não forte demais, bem quente e com a famosa espuminha.


Pedimos a conta e como sempre, é tarefa do Maza conferi-la. Ele percebeu que haviam sido lançados 5 refris, ao ponto que consumimos somente 3. Ao conversarmos com o garçom ele prontamente retornou ao caixa para consertar, e em seguida a Eleonora veio em nossa mesa se desculpar pelo engano, de forma plenamente atenciosa. É muito bom ir a um local e ser atendido por um dos gerentes dessa forma, dá satisfação e gosto, no mínimo isso.


Contando que nossos cupons custaram 29,90 cada, mais o valor da notinha acima, o total do investimento nesta noite maravilhosa ficou em torno de 50 reais por pessoa. Mais que justo, visto a excelente noite que tivemos.

É um local para visitar e revisitar, com toda a certeza. Com ou sem cupom de compra coletiva.


Agora vocês lembram que comentei lá no início que a sacola amarela da Saraiva continha algo de muito especial dentro? Eis o conteúdo: a última HQ adquirida pelo Maza: Batman - O Cavaleiro das Trevas.


Por falar nisso, vamos ao filme, que por sugestão do Maza vou falar de... Batman – O Cavaleiro das Trevas!

Este filme, segundo do “trio” dirigido pelo mestre Christopher Nolan é excepcional. Não só pela sua magnífica direção, interpretações, roteiro, trilha sonora, etc, etc. Mas também por ter sido um dos últimos filmes que tivemos a oportunidade de ver no cinema com o talentosíssimo Heath Ledger, e é claro, por ser um dos Coringas mais memoráveis da História do Cinema. Pelo menos pra mim... hehe


Antes eu falei que esse era o segundo filme do “trio”, certo? O primeiro foi Batman Begins, e o terceiro é o tão aguardado Batman: The Dark Knight Rises, que com certeza todo cinéfilo porto-alegrense espera poder ver em IMAX, caso o cinema do Shopping Bourbon Wallig (que anda numa novela de inauguração... Alô Shopping Bourbon, qual a data oficial de inauguração? Já questionamos isso e nada de uma data certeira e definitiva) entre em funcionamento até a data de estreia, isto é, em julho deste ano.

E, eu tenho uma história curiosa sobre O Cavaleiro das Trevas. Estava eu, bem contente na minha sessão de estreia do filme no Cinemark do Bourbon Ipiranga quando do nada o filme pegou fogo... hehe explico: sabe quando colocamos fogo em plástico e ele vai se derretendo de um canto pro outro? Então, isso aconteceu com o filme, foi essa imagem de plástico derretendo que apareceu na tela do cinema. Fantástico. Ou melhor, teria sido fantástico de fato, caso não tivesse interrompido um filme como esse... hehehe



Rua Mata Bacelar, 210 – Auxiliadora – Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3343 1841
Mapa


3 comentários:

  1. Eu adoro esses pães do couvert. Sempre que fui lá exagerei no couvert e quase "queimei" a largada. E as massas deram fome.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses pães bem quentinhos e coloridinhos não tem como resistir!

      Excluir
  2. Acho muito legal o Al Dente conseguir manter a mesma qualidade depois de tantos anos de funcionamento,
    Ponto para eles!

    ResponderExcluir