Livraria Cultura

Pré Venda Harry Potter

13/07/2012

Pizza do Marquês, comer pizza como se não houvesse amanhã.



Uns irão dizer que é assim que a vida tem que ser vivida, com mais dinheiro no bolso e aproveitando as oportunidades, outros dizem que é muita chinelagem, que não existe moderação. Mas é fato, esses cinéfilos famintos aqui estão sempre de olho nos restaurantes com ou sem cupons de compra coletiva, mas se tiver cupom, melhor. E assim retornamos na Pizzaria Casa do Marquês, um local de qualidade acima da média, tanto na comida, quanto no atendimento, e que não te atendem de forma diferente por ser cliente com desconto.


Abrindo 19 horas, chegamos lá uns 5 minutos depois. Enquanto as pizzas não eram servidas, fomos de salada. Não tem uma imensa variedade, mas quem se importa com isso quando vai a uma pizzaria? Não é o meu caso, embora olha, que pratos frios bons os que os caras te disponibilizam!


Vai uma saladinha ae??


A Lu disse que não divide a dela (parece aquele tal de Joey... rsrsrs)


Enquanto isso, a Sra. Luciana já foi tirando fotos do pessoal lá no fundo, metendo a mão na massa e preparando as pizzas.


Agora mais de perto.


Ah, quando voltamos do buffet de saladas, nos deparamos em nossa mesa com essa linda dieta de amarelinhas. Estranhamos, pois não tínhamos pedido nada. Conversamos com o garçom e ele prontamente disse que fazia parte do rodízio... eita! pastelzinho crocante, batata sequinha... tudo muito bom, excelente, mas se aceitam uma dica, apenas uma dica, incluiria nisso uma polentinha frita...ae pronto, fecharia com chave de ouro esse momento food yellow (pessoal, não adianta vocês ficarem emburrados, isso não é gordura nem nada, isso é vida, vivam ela e não reclamem!)


E começou o ataque às pizzas!

Coração, muito bem servida e com muitos corações, ae é que é bom!


Calzone de camarão, leve e saboroso!


Alho e óleo, como poderia faltar isso... não faltou, claro! Eu gostei, mas a da Bella Morano continua imbatível.


Nisso nos passaram com 4 queijos, milho, presunto, frango com catupiry... não pessoal, essas nós pulamos. Nada contra quem curte essas pizzas de sabores mais do mesmo, com milhões de queijos e bordas variadas, mas... eu faço questão de excluir esses tipos do meu prato. E a Lu também!

Uns temperinhos...


Mais uma, de camarão agora, sou fã desse bichinho e da pizza também.


Vai uma de strogonoff, na medida!


Batata palha com filé, gostamos e digo mais, a batata palha não estava quente, estava daquele jeito gostoso de que mastigamos e faz o clac clac.


Cebolinha na manteiga, olhos marejados só de lembrar do aroma e sabor dela, marcou por um bom tempo, mais ainda do que a de alho e óleo.


E para mim, a melhor da noite, a Ilhabela, que vai peito de peru, brócolis, parmesão, camarão e outras delícias... devia ter pedido uma inteira dessas, só para levar para casa.


Nisso deve ter vindo mais sabores, mas ok, vamos parar agora, trocar o prato, pois as doces estão por vir.

E já que as doces estão começando, afrouxa  um botão da calça, solta o cinto, saca o suspensório da pasta e vamos para o ataque:

Pizza de charge, muito saborosa, suave e nada de doce enjoativo.


Banana com gemada – uma das doces preferidas da Luciana.


Chocolate preto com morango, cai sempre bem, que delícia!


E agora, a derrocada, a pizza de mousse de limão. Confessamos que esperávamos uma pizza com massa quente, mas o mousse frio, lembrando aquela coisa agridoce, de misturar comida doce com salgada, quente e frio... o mousse quente não foi uma boa escolha, uma das poucas, talvez a única se não da noite.


Ela nos derrubou por completo, tanto que nem fomos capazes de ir ao buffet de sobremesas... fica para uma próxima!


No fim, a Luciana ainda mandou um café, para não perder o costume. Eu provei do dela e estava bem bom.


No fim, nossa conta ficou em torno de 48 reais (incluindo o valor dos cupons), sem cupom seria na faixa dos 70 reais. De uma forma ou de outra, a Pizzaria Casa do Marquês é um daqueles locais que a satisfação é sempre garantida. Saímos de lá arrastados e levados para casa pelo Seu Darcy, o Pacheco. E mais do que isso, já pensando em quando retornar ao local.

Azar, eu sou velho mesmo. E faço reverência a filmes dos anos 80, você já deve ter reparado nisso por aqui. E confesso que comédias nunca são meus filmes preferidos ou de primeiro interesse quando vou ver algo nos cinemas, em casa, etc. Mas tem alguns casos que não tem como escapar, são clássicos.

Lançado em 1980, Apertem os Cintos, o Piloto Sumiu é uma espécie de precursor de inúmeros filmes das décadas seguintes, tais como a série 'Todo Mundo em Pânico', entre outros.


A história é manjada: ex-combatente precisa assumir os comandos de avião em virtude da tripulação e comandantes passar mal devido a contaminação por comida estragada. O que se vê em cena são inúmeras sequências hilárias, seja com humor genuíno ou de humor sarcástico, como pouco se vê hoje em dia. Destaco ao menos duas cenas: a cena da mulher surtando durante o voo e todas as pessoas utilizando de métodos poucos ortodoxos para acalmá-la, e a cena do bar, com Bee Gees de fundo... enfim, um filme impagável e que mesmo passados mais de 30 anos, ainda funciona muito bem (obs.: Leslie Nielsen ainda antes de ficar mais conhecido com a série Corra que a Polícia Vem Aí... precisa escrever mais alguma coisa?)



Rua Marquês do Pombal, 1814 – Higienópolis – Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3362 2002 / 3362 3366

Um comentário:

  1. É isso aí parceiro, valeu pelas dicas, quando der vou conhecer essa pizzaria.
    Loraine

    ResponderExcluir