Livraria Cultura

Pré Venda Harry Potter

14/08/2012

Nossa Senhora do Ó, da coxinha ao brigadeiraaaço!


Alguns lugares parecem encantados, pois nos fazem lembrar seus pratos mesmo quando já se passaram dias. Esse é o caso do Nossa Senhora do Ó.

Certa vez fomos ali especialmente para conhecer o local e o famoso sanduba de mortadela deles, sério que passei sonhando com esse sanduíche a semana toda, o negócio é tri recheado. Pensa em 150 gr de mortadela Ceratti cortada bem fininha junto com queijo derretidinho e num pãozinho delicioso. Pensou? Então, o sanduba dos caras é confirmado! Mas dessa vez não fomos de sanduíche, fomos ali provar outras coisas.

Na chegada, rua vazia... essa gente toda acha que dia frio é dia pra ficar em casa trancado. Tsc, tsc, tsc.


Ao entrar, já saímos às fotos!

O Maza encontrou essa placa de divulgação do local em rede social...


... e essa outra que muito nos agrada. Ambiente livre de fumo é o que há!


Eu encontrei essa, mas a foto saiu assim... acreditem ou não, eu não bebi nada nesta noite, e a placa não estava com esse “efeito”... hehe


Ali os copos e garrafas bem organizadinhos, esperando para serem usados.


As torneiras de chopp!


Por falar em chopp, o Maza pediu um Weiss.


E eu fiquei no adorável e básico líquido preto de cada dia. De garrafa (ok, sempre repito isso, mas nunca me canso... hehe).


Dessa vez pedimos uma dupla que se mostrou imbatível: batatas de alecrim – as famosas amarelinhas fritas em “óleo e alho” e cobertas com alecrim – e as deliciosas coxinhas de frango com requeijão. Tá bom assim?


Separadinhas agora!

As coxinhas:


Ooopps! Já dei uma mordida...


E as fritas. Com o alho de prova!


Agora quem disse que acabou por aí? Pedimos pra embalar o que restou dos nossos petiscos e passamos ao doce.


Bom, o doce. O doce merece destaque por:

Ser de chocolate;

Ser de chocolate;

Ser de chocolate.

Opa!

Brigadeirinho...














... brigadeiro...























... brigadeiraaaaço!!!























Ai, ai... não sobrou nada!


Ao fim, nossa conta ficou em torno de 70 reais. E já vamos pensando quando retornaremos ao local para experimentar novamente aquele sonho de sanduíche, entre outras coisas, é claro!

Agora, pensando cá com meus botões, e falando em chocolate, eu me lembrei de um filme que não tem nada a ver com chocolate, mas que tem o Johnny Depp (que eu adoro!), que trabalhou na versão de Tim Burton de A Fantástica Fábrica de Chocolates. Sacou? Dessa vez vamos falar de O Último Portal, filme dirigido por Roman Polanski.


O filme traz Depp como Corso, um legítimo caçador e mercenário no que diz respeito à bibliofilia. Ele negocia obras raríssimas, quase sempre tirando o maior proveito da transação. Mas no momento em que chega em suas mãos o exemplar de As Nove Portas do Reino das Sombras, as coisas começam a ficar perigosas para o seu lado. Seu cliente quer que ele autentique o livro, comparando-o com as outras únicas duas cópias existentes além da dele. Seu cliente é Boris Balkan – interpretando por Frank Langella, dono de uma invejável coleção de obras que adoram a um único personagem: o demônio. Assim como o livro As Nove Portas.


Desenrolando-se de forma exemplar, O Último Portal é um excelente filme. Tem um roteiro coeso e algumas atuações bem importantes. A título de curiosidade, o filme é baseado na obra O Clube Dumas, de Arturo Perez-Reverte. Além dessa história o livro é recheado de outras tramas, valendo muito a sua leitura.

Em suma, O Último Portal é mais um excelente filme de Polanski, que além de misturar o sobrenatural com o cotidiano, traçando um paralelo bem interessante, ainda permite aos bibliófilos uma interessante experiência sobre o valor que o livro pode ter, não o valor monetário, mas o valor sentimental e cultural do mesmo.


Rua Dinarte Ribeiro, 17 – Moinhos de Vento – Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3346 2319


Nenhum comentário:

Postar um comentário