Livraria Cultura

Pré Venda Harry Potter

21/09/2012

Usina do Pastel, muito mais do que pastéis.


Às vezes eu quero ir a um bar uruguaio e tomar ceva brasileira, ir a uma churrascaria e pedir pizza, ir ao palácio das gravatas e experimentar um sapato... tenho dessas loucuras mesmo. Com esse espírito, fomos lá na Usina do Pastel... fui bem recompensado, no mínimo!


Vamos lá, o ambiente é o seguinte: algumas mesas na rua para quem quer curtir o ar livre ou ambiente livre para o fumo, no primeiro andar algumas mesinhas e no segundo andar, lá próximo do pessoal fazendo a comida, um andar mais propício para happy hour’s e similares.



Bom, pastel é o que não falta no local, de todos os sabores e tamanhos...


Um aviso que apreciamos muito.


E para não se complicar, siga as regras!


Mas... não queria pastel. Nem a Luciana. Queríamos... panquecas! Não enroladinhas, mas das quadradas e fechadas, bem recheadas. Tem panqueca, velho? Claro que tem, tá no cardápio, então tem!


Tinha nos tamanhos média e grande... complete aqui qual a que pedimos:

(  ) média      (  ) grande

Além disso, queríamos também umas amarelinhas com queijo, só para manter a força e a mente em dia. O cara até perguntou de novo se queríamos o tamanho médio ou grande, mas enfim... gentilmente falamos que queríamos o mesmo tamanho das panquecas. Nisso o cara ficou uns 2 segundos parado, talvez incrédulo, pensando se iríamos mesmo comer tudo na porção grande (caso você realmente tenha imaginado que a gente tinha pedido a porção média, a resposta está er...rada!).

A panqueca da Lu era portuguesa, com cebola, ovo, calabresa, orégano, mussarela e azeitona.


Recheio não falta!


A minha era... sem nome! Isso mesmo, sem nome, mas recheada de mussarela, cebola, calabresa, berinjela e pimenta.


Eu que adoro fazer uma composição personalizada, já coloquei as amarelinhas por cima. E a minha panqueca estava também bem recheada.


Ainda com relação aos recheios, é possível acrescentar um recheio extra de sua preferência por algo que varia entre 0,50 centavos a 1,50. Bacana isso. Cebola, brócolis, bacon, milho, mais queijo e tomate seco estão entre as opções.

Mas das amarelinhas com queijo eu gostei do estilo da casa, não é aquela amarela que já chega com o queijo borracha derretido, é com queijo lanche (eu acho) ralado e colocado ao fim delas prontas, e ele acaba desmanchando, derretendo ali, na hora... Usina do Pastel, ponto extra para vocês!


Derretido, na medida!


Ah, para bebermos eu fiquei com o líquido preto básico e a Lu optou dessa vez por um suco de goiaba em lata, ela disse que estava bom.


E é claro, não poderiam faltar os guardanapos de se usar aos milhões.


Se acharam mesmo que sobraria algo, veja aqui a prova do crime!


P.S.: aquele pontinho amarelo dentro do pote vermelho foi devidamente eliminado após a elaboração desta foto...

Satisfeitos à beça, pagamos na faixa de dois micos-leões-dourados e fomos simbora por ali... essa Usina do Pastel oferece bem mais do que se possa imaginar (deveria ter pedido para alguém engraxar meus sapatos, com certeza iria surgir algum engraxate, na hora)!

Eu me lembro de correria. De caos. De ansiedade. Lembro-me de um inverno que era como deveria ser um inverno lindo: com frio, vento e chuvoso. E assim sendo, fui para o cinema, com um bando de colegas de primeiro grau, ver Jurassic Park. Além do tumulto para entrar na sala, eram quase 5 anos sem ir ao cinema. E o filme começa... e foi algo indescritível, como poucas vezes tive no cinema.


A história de Jurassic Park (preciso mesmo falar disso?)... trata de um parque de dinossauros com animais clonados, criado por um excêntrico bilionário. Quando algo sai errado e um funcionário do parque é assassinado por um dos dinossauros, o dono do local resolve fazer uma inspeção para se certificar de que o local é seguro.

Steven Spielberg realiza mais um filme onde a direção é segura, criando um filme com momentos de diversão, ação e tensão (a cena do Tiranossauro Rex e aquele temporal ainda hoje é espetacular).



Pode-se falar mal das continuações, mas o primeiro filme permanece lá, sendo uma obra que acrescentou um importante passo no campo dos efeitos especiais. Para 2013 está previsto o relançamento do filme em 3D, em comemoração aos 20 anos da obra... 20 anos... cara, estou velho. Estou velho e mais que isso, estou precisando urgentemente rever e adentrar novamente ao mundo de Jurassic Park!


Avenida Cristóvão Colombo, 2614 – São João – Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3337 0141

3 comentários:

  1. Pagaram duzentos reais mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ops! dessa vez quem pagou o mico fomos nós.. rsrs
      Já corrigido e obrigada pelo aviso!

      Excluir
    2. hehehehe

      Excluir