Livraria Cultura

Pré Venda Harry Potter

23/10/2012

Z Café em uma noite de Cinema!


Eu vejo o pessoal falar que gosta de ir, de frequentar shoppings, mas ao mesmo tempo leio: não dá, comer em shopping é ruim, é tumulto, praça de alimentação é isso, comida de buffet com milhões de opções por precinho camarada (vulgo barato que sai caro) é aquilo... sabem leitores, não tiro a razão de vocês, concordo plenamente. Por essas e outras que adoro, que adoramos na verdade, idolatramos o Dado Bier, Outback, Joe & Leo’s e outros tantos, que têm sua área reservada, um cantinho para chamar de seu, nada de tu estar comendo o seu peixe cru acompanhado de saquê e do lado o beltrano comendo um arroz e feijão e palitando o dente depois (nada contra o arroz e feijão, diga-se de passagem), todos em uníssono por um mesmo paladar, um mesmo perfil de consumidor e sabores. Por essas e outras que eu gosto do Z Café.

O Z Café tem no Iguatemi um bem na escada rolante, quase na frente da Renner... esse é clássico demais. Mas o que me refiro é um que já tem alguns anos de existência, não é plenamente adulto, mas já sabe falar, dar seus passinhos sozinho e tudo mais. Tem uma área bem espaçosa, lá no fundo para os fumantes, mas o ambiente em geral é para não fumantes.


Eu sempre que chego lá gosto de pegar a parte dos sofás, do lado do símbolo da casa...


E tendo como vistas enormes janelas, emblemáticas: se cai aquele temporal, posso ver a chuva e seus trovões com a maior felicidade e com visão privilegiada. Se não tem isso, fico acompanhando a movimentação do restaurante australiano que tanto adoramos e que citamos há pouco...


Ao lado também temos esse painel temático.


Tem promoção de espumantes em dia de semana, compra um e leva dois... mas nesse dia era especial, era um 'esquenta' para mais tarde assistir The Dark Knight Rises (O Cavaleiro das Trevas Ressurge na casa do capeta suas distribuidoras que nunca acertam no título adequado, vão pra casa da mãe Joana e fiquem por lá seus nabas). A Luciana pediu limonada suíça... achei azedinha mas gostosa, a Luciana adorou.


Eu já fiquei fascinado por um nomezinho lá, um troço que tanto me encanta a ir repetidas vezes no Saúde no Copo: Smoothie. Mas o deles é uma coisa fenomenal, tem morango, amora, gengibre, mirtilo, banana, abacaxi... se não bastasse isso, a bebida vem em uma porção generosa... família, amigos e outros, se vocês ficarem envergonhados, ruborizados eu não posso fazer nada, mas a bebida é quase um orgasmo no copo, tá mais para um nirvana gastronômico do que um mero matar a sede, é um elixir de sabor!


Ficar só em bebida não rola, de repente pros magros que contam quantas calorias tem um gomo de bergamota colhido no inverno porque no verão é mais calórico e não pode, de repente para a maioria isso bastaria: não para nós.

Eu lá estava eu com desejo de comer algo diferente (quando digo diferente é fugir da minha primeira opção em qualquer restaurante que tenha algum prato com preço justo e que contenha camarão), pedi um risoto de pato - com arroz arbóreo e selvagem com pato desfiado. No primeiro olhar, a velha sensação, o prato da Luciana será mais bem servido... ledo engano. O meu tinha cara de ser pouca coisa, mas olha, que liga senhores. A união do arroz, do queijo derretido, do pato... risoto de comer só com o garfo, nem precisei tocar na faca para dar aquela arrumadinha básica na comida... Sr. Z, tu está de parabéns velho, tudo dibão!


A Luciana já foi mais ousada, investindo em um filé de linguado com mousse de camarão, acompanhado de risoto de presunto parma... roubei umas coisinhas dela e digo que estava daqui ó, delicinha delicião! Lu, fala mais a respeito!

“Estava maravilhoso, o peixe bem sequinho, sendo duas camadas de filé com mousse de camarão entre eles. Fantástico. E o risoto estava ao ponto, saboroso e cremoso.”


Satisfeitos? Sim... mas sabe como é, faltava mais de uma hora para o filme, tinha uma gurizada na frente do Outback fazia horas e eu ali, com pensamentos do gênio do mal que aquela gurizada estava indo ver TDKR na sessão dublada... e ufa, meus pensamentos deram certo, pois não os encontrei na sessão legendada (e claro, eles foram ver esse filme dublado pois TODOS OS CAMINHOS levavam para o cinema naquele dia)... para comemorar, um docinho, vai um docinho vai?

Tá, depois de tantas escolhas diferentes, de ter pulado a coca cola, de ter pulado os pratinhos básicos... ah, vamos encerrar a noite de um jeito certinho, delicado diriam alguns: Zezão, nos traz ali um cheesecake de amora daqueles, com duas colheres para começar bem a dieta ficar dentro do orçamento. Eu gostei muuuuuuuuuuito, aprovadíssimo. A Luciana finaliza essa parte, pois ela é que é expert desse troço ae...

“Sinceramente estava muito bom. Muuuiiito bom! Estava bem geladinho, consistente, mas em algumas partes um pouco cremoso demais, não tão consistente, mas delicioso. O que achei interessante é que era de amora, mas em cima da calda havia morangos. A casquinha estava na medida, bem fininha e saborosa. O recheio bem homogêneo, nada de farelos. Aprovadíssimo!”


No fim das contas o resultado final foi pouco mais de uma garoupa com umas moedas a mais, conforme flagrante da nota fiscal.


Fomos ver o filme felizes por todo esse esquenta e porque a sessão, mesmo plenamente lotada, foi emblematicamente silenciosa, como raramente acontece... quisera eu que todas as sessões fossem assim como a do Z Café, maravilhosas e dignas de aplausos!

Eu poderia fazer o óbvio e falar do morcegão, mas já falei dele nas entrelinhas (gostei muito do filme sim...) desse texto e tudo mais, vamos fugir ao óbvio e falar de HQ, de super heróis que não o carinha da feira da fruta. Mathew Vaughn já tinha dirigido outros filmes, entre eles Stardust. Em 2010 ele chegou com uma obra interessantíssima, com humor, temática pop, trilha sonora afinada e tudo mais. Kick-Ass Quebrando Tudo basicamente trata da história de um garoto que após apanhar a beça e quase morrer acaba tomando a decisão de se transformar em um herói de verdade, encapuzado e tudo mais.


Falar muito mais é estragar inúmeras surpresas da obra, mas não tem como não exaltar a atuação de Chloë Grace Moretz: sua Hit Girl não tem papas na língua, mata todos que aparecerem em sua frente e é dona das melhores tiradas e momentos no filme.


Kick Ass é um filme sim violento à sua maneira, mas um filme muito eficiente e adorável até para aqueles que ficam chocados com qualquer sangue que salta na tela. E bom, até o Nicolas Cage está muito bem em cena... sério que vocês ainda não viram esse filme? Para tudo e vai lá ver (ou rever): Kick Ass detona!


Shopping Iguatemi
Av. João Wallig, 1800 – Loja 2253 – Chácara das Pedras – Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3019 2425

Nenhum comentário:

Postar um comentário