Livraria Cultura

Pré Venda Harry Potter

13/11/2012

Bier Stube e a almôndega gigante!


Tem dias em que tudo que queremos é aquele lugarzinho conhecido, a mesma mesa, o mesmo garçom, etc. Mas também existem aqueles dias em que saímos com o intuito de conhecer um novo local, e foi assim que caminhando pela Dr. Timóteo nos lembramos do Bier Stube, restaurante que já estava em nossos planos há alguns meses.

Chegamos pouco antes das 18h e o local além de já estar aberto, ainda contava com algumas mesas em pleno jantar. Sim, pessoas já aproveitando seus filés, suas fritas e assim por diante. Bem como algumas mesas mais pra calçada em que o que rolava era o chopp mesmo. E viva o happy hour!


Nos acomodamos nesse segundo salão, ambiente com quadros espalhados, TV, etc.


Perto de outra porta de saída, que mais tarde, conforme foi anoitecendo, ela foi fechada. Uma pena...


Pedimos uma ceva bem gelada e ficamos de bobeira pensando o que iríamos pedir para jantar. O cardápio deles é variado, e as opções eram bem tentadoras. Fizemos nosso pedido e ficamos ainda por ali bebendo nossa super gelada.

E chegando nossos pratos, nós que sempre optamos por aquela saladinha básica somos bons de garfo e gostamos de comer bem, optamos por:

Uma almôndega (gigante) recheada com queijo. Bela escolha!


Um arroz branco para acompanhar...


E um filé de porco ao molho de nata e queijo... estava supimpa!


Percebam agora o conjunto da obra e vamos ao ataque!


Ao final desta janta pra lá de saborosa, e com o que sobrou embaladinho para viagem, saímos dali tendo investido em torno de 65 reais. Um custo benefício que se mostrou plenamente aceitável, pois além de saborosa, a janta era muito bem servida. E fica a vontade de retornar e pedir a tal tábua de grelhados, um misto de carnes que vimos no cardápio e que nos interessamos em experimentar.

Mas agora vamos falar de filme, e escolhi um que eu gosto muito, mas que o Maza... bom, ele ainda não se resolveu a assistir... hehe

O filme que escolhi foi Sal de Prata, produzido pela Casa de Cinema de Porto Alegre, com direção e roteiro de Carlos Gerbase, ótimas atuações de Camila Pitanga, Maria Fernanda Cândido, Bruno Garcia e Marcos Breda, entre outros. E é claro, rodado na nossa querida e amada Porto Alegre (sim, amo minha cidade... hehe).


O longa traz Veronese (Marcos Breda) como um cineasta (fracassado) que em meio a uma reunião para decidir como filmar ou deixar de filmar, sofre um ataque cardíaco, deixando a namorada Cátia (Maria Fernanda Cândido) a pensar na vida. Cátia é o completo oposto de Veronese, é uma economista centrada e bem-sucedida, que nesse momento resolve avaliar sua vida e as direções que tem dado a ela.

Veronese tinha muitos amigos, a maioria não muito conhecidos de Cátia, inclusive algumas amigas como Cassandra (Camila Pitanga), que logo desperta ciúmes em Cátia. A partir do momento em que ela toma posse dos pertences dele e vários roteiros não filmados são encontrados em seu computador ela fica em fogo cruzado, pois não são poucas as pessoas interessadas em colocar as mãos neles. Aos poucos ela acaba se dando conta que nem ao menos conhecia de verdade o namorado, já que nunca se interessou muito por sua vida cinematográfica.


Sal de Prata é uma homenagem ao cinema, comenta o fazer cinema, o filmar, o atuar. Não é apenas um filme, além de abordar outros temas, como fidelidade, por exemplo, ele é um filme sobre cinema. Para muitos pode ser apenas um filme razoável, mas faço parte da minoria que gosta do filme, e deixo a dica de assisti-lo. Certamente não será um tempo perdido.



Rua Doutor Timóteo, 81 – Floresta – Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3222 3212

2 comentários:

  1. Simplesmente adoro o blog de vocês :D

    Sou de São Leopoldo e quando vou a POA busco alguma sugestão aqui.

    Continuem assim!

    Bjos!

    ResponderExcluir
  2. Olá Aldrei

    Obrigada, é sempre gratificante esse retorno. E seja sempre bem-vinda por aqui!

    ResponderExcluir