Livraria Cultura

Pré Venda Harry Potter

10/04/2013

Lola - Bar de Tapas


Já estava na hora de irmos conhecer um local que só escutávamos elogios a respeito, e que o atendimento é muito bom, os pratos idem. Eis que fomos finalmente conhecer o Lola - Bar de Tapas.

Na entrada recebemos nossos cartõezinhos para marcar o consumo.


Nos instalamos no deck ao fundo, lugar espaçoso, agradável e ventilado. Para um dia que não estava terrivelmente quente, deu pra ficar na boa, não sentimos falta do ar condicionado.


O mesmo local por outro ângulo, onde tem um ventilador e um cantinho com mesa de centro, mas depois falo mais desse canto... hehe


Já instalados, fomos dar uma olhada no cardápio para fazer os pedidos, tanto na parte dos comes...


Como nos bebes...


Realizados os pedidos, ficamos ainda um pouco de papo e o atencioso garçom Lucas nos trouxe esse aperitivo para abrir o apetite (isso eu que digo, pois abriu o apetite mesmo... hehe): azeitonas marinadas, tradicional da casa.


Nisso resolvi sair às fotos... mas não antes de provar essa sangria deliciosa que já havia chegado. A bebida era composta por licor de pêssego, espumante, limão, goiaba, uva e gelo, entre outras coisas.


Uma clicada no balcão de entrada...


E um close no painel que contém diversos dizeres escritos a giz, além é claro, da decoração com as garrafas, um toquezinho especial.


Outra parede totalmente decorada com escritos em giz, e a passagem para a escada do segundo piso.


Na subida diversos quadros de filmes com a palavra Lola, poderia bem escolher um deles pra falar, né? hehehe... por sinal o Corra, Lola, Corra é sensacional (o Maza jura de pé junto que quando viu Corra, Lola, Corra nos cinemas tinha gente roendo as unhas e inclinados na ponta da poltrona, tamanha a tensão em certas partes do filme! rs)!


Me deixaram chegar no segundo andar para fotografar, mas não poderíamos ficar ali, pois esta reservado para uma festa. Baita espaço!

Curte a decoração, com o sofazinho, almofadas no chão e tal...


Daí que fiquei tão empolgada com as caixas de jogos ali no canto, que me esqueci do foco... foi mal pessoal (e o Maza lembra: “Parabéns ao pessoal do Lola que valoriza seus clientes e incentiva que eles aproveitem bem o tempo no local, incluindo jogos entre amigos, com um happy hour ficando ainda melhor, parabéns mesmo!”)!


Quando retornei o Maza já tinha se esbaldado na sangria (minto, ele deixou um bom tanto pra mim... hehe) e nossa Tabuíta Loca estava chegando! Delícia, né?


Vamos por partes!

Camarão pra que te quero! Maravilha de refogado.


Bolinho de bacalhau super delicioso.


Putz... olha essa cestinha de pães. Mas na real eu gostei mesmo foi das casquinhas/chips deliciosas.


Umas pastas bem servidas e saborosas.


Mas quem acha que iríamos parar por aí, não conhece pra valer esses Cinéfilos Famintos! hehehe... pedimos um filé em cubos, vinha refogado com cogumelos e acompanhava uma cesta de torradinhas (e chips! ai, ai...).


Bem servido!


E o interessante é que estávamos ali apreciando nosso filé e torradas quando o garçom trocou nossa cestinha por uma nova, com mais pãezinhos ainda.


Pulamos a sobremesa, mas o Lucas disse que da próxima vez precisaríamos provar os churros. Anotada a dica!

Agora lembra que falei daquele canto com os sofazinhos, lá no início? Então, de repente eis que chega uma moça, a Carla, com seu cãozinho Juca. Gente, o Juca é uma fofura... ganhou até uma almofada para ficar deitadinho enquanto sua dona curtia o happy hour com as amigas. Parabéns à casa por dar atenção também aos cãezinhos.


Então, nossa conta ao final ficou em 79 reais já com serviço. Utilizamos pela primeira vez nosso cartão SubClub, e a conta poderia ter sido menor se a moça no caixa não tivesse errado o desconto. Acabamos percebendo somente depois, até ligamos e tal, mas fica a dica (inclusive pra nós) de sempre conferir sua conta no ato.

O Lola é um local bem interessante e que oferece um cardápio um pouco mais reduzido em comparação a outros estabelecimentos, mas com muito boas opções. E claro, caso voltemos ao local, o que provavelmente ocorra, provaremos os tais churros que dizem ser deliciosos.

Antes eu comentei sobre os filmes de nome “Lola” no título, aqueles dos quadros. Mas resolvi falar sobre um que não está ali, mas que tem um personagem de nome Lola na trama. Tudo Sobre Minha Mãe é uma das obras máximas de Almodóvar. Assim como em tantos outros filmes seus, as mulheres têm seu papel importante na história. Almodóvar é um apaixonado pelas mulheres e pelas personagens que cria, e aqui não poderia ser diferente.


Manuela (Cecilia Roth) é e enfermeira e mãe do jovem Esteban, filho que criou sozinha, e que mesmo diante dos questionamentos dele, nunca revelou a identidade de seu pai. Esteban ama escrever, vive com um caderno de notas e diz à mãe que está escrevendo um conto sobre ela. Em seu aniversário de 17 anos ganha de presente da mãe uma ida ao teatro para assistir a uma peça de sua atriz preferida, Huma Rojo (Marisa Paredes): Um Bonde Chamado Desejo. E para encerrar a noite, Manuela, a pedido do filho, também pretendia contar a ele toda sua história, falar sobre seu pai.


É incrível como os primeiros minutos, a apresentação em si dos personagens nos dá pistas de tanta coisa, é possível a partir daí ter alguma ideia do que poderemos ver em cena mais ali adiante. O roteiro, também escrito por Almodóvar, é extremamente coeso e nos carrega para dentro desta história - repleta de momentos marcantes - com uma facilidade de se admirar.

Esteban morre em um acidente e este é o ponto de partida para Manuela ir para Barcelona em busca do pai do garoto, um travesti chamado Lola. Lola tem papel importantíssimo na trama, não somente por ser o pai de Esteban, mas por fazer parte da vida da maioria das personagens. Em Barcelona ela reencontra Agrado, conhecida de velhos tempos, que lhe auxilia em sua chegada. Lá ela também conhece a irmã María Rosa (Penélope Cruz), que também tem grande importância na história.


Aliás, a vida dessas mulheres – Manuela, Rosa, Huma, Agrado e Lola – se interliga de forma a o destino de uma estar ligeiramente atrelado ao da outra, e vice-versa. Enfim, Tudo Sobre Minha Mãe é uma belíssima obra, pontuada por dramas e histórias complicadas. Mas se não fosse assim, não seria Almodóvar, não é mesmo?


E temos aqui mais uma Lola, que neste caso deixou sua marca na história da filmografia do Cineasta Pedro Almodóvar.




Rua Castro Alves, 422 – Rio Branco – Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3557 0004
Horário de funcionamento: 2ª a sábado das 18h às 23h30

Nenhum comentário:

Postar um comentário