Livraria Cultura

Pré Venda Harry Potter

09/05/2013

SushiSeninha


Sábado, dia friozinho pela manhã, aquela preguiça normal de quem está de folga, mas vamos lá, levantar cedo e ir pro centro “fazer compras”. É bem assim, tem coisas que só se compra “bem” no centro, e lá me fui, mas não sei levar a recomendação do Maza de: “não te esquece, às 11h tu tens que estar no Seninha!” E às 11h02 lá estava eu!

Mas a porta estava fechada. E eu bem desligada, fiz a volta e fui até a rua (pensei que pudesse ser por lá a entrada, já que nunca tinha ido ao local) e... não tinha porta. Ok, calma Luciana, faz a volta de novo. E lá fui eu de novo, mas dessa vez havia uma garota pelo lado de dentro da porta que me viu e abriu para que eu entrasse, pois não tinham percebido que já passava das 11h... rsrs e eu fui a primeira cliente a entrar no local, às 11h05.


Aproveitei e fiquei naquela mesinha ao lado da parede decorada. Cadeiras bem confortáveis!


Tudo perfeito e à espera da refeição.


Resolvi dar uma olhada no cardápio, beeeem variado e interessante...


Mas eu já tinha algo em mente desde a noite anterior, então pedi como “entrada” e fui tirar fotos, como a dessa vitrine, onde vemos um polvo e filés saborosos de salmão.


Fui tirar uma foto do pessoal trabalhando nos sushis...


... mas eles queriam sair bem na foto! rsrs vamos lá!


Mas vamos ao que interessa, de volta à mesa e logo chegou meu pedido: Ebi Furai, 4 camarões (gigantes) mergulhados em molho especial da casa. Aqui meus parabéns ao local pela apresentação do “prato”, simplesmente lindo e ainda em taça de dry martini.


Assim, não sei se comi certo, mas peguei um por um com guardanapo e fui comendo molhando de vez em quando no molho. Por sinal, que calda maravilhosa, porque era tipo uma calda, bem docinha, mas com algo picante. Aprovadíssimo!


Fica a dica de chegarem cedo, pois nem bem era 11h20 e o local estava lotado. Sim, e com fila de espera porta. Mas o pessoal do Seninha manda bem, pois percebi que não só o meu primeiro pedido veio super rápido, como das mesas na volta também. O que contribui para que o tempo de espera diminua, já que os clientes que estão na casa são prontamente atendidos.

Enquanto eu saboreava meus maravilhosos camarões já fiz o segundo pedido, que chegou bem rápido também. Confesso que pedi pela descrição do prato, e me surpreendi novamente e positivamente quando o mesmo chegou.

Sashimi flambado - 7 unidades de sashimi de salmão montados em rosa sobre lâmina de laranja e flambados no maçarico com queijo gorgonzola. Depois de flambado ficou assim:


Mais de perto, olha o efeito do gorgonzola!


Agora deixo pra vocês um vídeo curtinho dessa maravilha sendo flambada. Depois de terminado o processo, a chama ainda ficou presente no licor por uns bons minutos, eu que apaguei porque queria comer, lógico... hehe


Estava muito, mas muito saboroso. O toque da laranja que ficava embaixo da “rosa” de sashimis contribuiu ainda mais para o sabor e qualidade do prato.

Depois de cerca de 1h20 no local, minha conta ficou em 42 reais, muito bem investidos nessa maravilha de almoço. O Sushi Seninha está de parabéns, não só pelo excelente atendimento da equipe, como por seus pratos super saborosos e muito bem apresentados.

Ah, o Seninha ainda conta com uma agenda de cursos, que você pode verificar as informações pelo site ou diretamente com eles.

E o filme eu deixo para o Maza comentar, vimos um excelente filme que merece ser indicado.

Assim, como quem não quer nada, acabei descobrindo um documentário que falava sobre o sushi. Como a matéria já estava encaminhada resolvi ver o filme, sem maiores expectativas nem nada. E isso é uma das coisas maravilhosas do mundo dos documentários, você está sempre podendo ser surpreendido pelos temas mais singulares, que acabam em filmes fantásticos, como é o caso de Jiro Dreams of Sushi.


Dirigido por David Gelb, o filme inicialmente mostra a história de Jiro Ono. Japonês, 85 anos de vida sendo que desde os 10 faz do seu trabalho, do seu ofício o prazer do dia-a-dia: fazer sushi. Em um local recluso no subsolo do metrô de Tokyo, em um espaço bastante pequeno e com capacidade reduzida, são servidos sushis. E que sushis.


É curioso observar que algum desavisado pode achar estranho um restaurante assim ser tão requisitado e tudo mais. Isso fica claro quando um turista aparece no local e faz algumas perguntas. Quando notamos que as perguntas começam a dar conta da incredulidade do turista no que é servido no local (apenas sushi, sem entrada, sem bebida, sem nada além disso) o diretor o deixa fora de foco, só com as perguntas no ar. Ir comer o sushi do Jiro não é para qualquer um.

Recebendo a indicação de 3 estrelas pelo Guia Michelin desde 2008, Jiro faz os sushis como um pintor desenha seus quadros, como um maestro rege sua orquestra e assim por diante. Até mesmo quem não gosta de sushi poderá rever seus conceitos observando o documentário.


Não se limitando a apenas falar de sushi (há muito de cultura japonesa e hierarquia familiar e perseverança no filme), Jiro Dreams of Sushi é um documentário que merece ser observado de tempos em tempos, tanto para admirar a história de Jiro, conhecer um pouco mais do Japão e claro, bater aquela vontade de comer um ótimo sushi após a exibição do filme.



Mercado Público de Porto Alegre, banca 45, térreo – Centro – Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3211 3131
Horário de funcionamento: 2ª a 6ª das 11h às 20h e sábados das 11h às 18h.

Um comentário:

  1. Amo, amo, amo!!!
    Para mim, é um dos melhores custos- beneficios de Porto Alegre!

    ResponderExcluir