Livraria Cultura

Pré Venda Harry Potter

06/06/2013

Casa do Pão de Queijo – Quiosque Bourbon Country


Sábado pela manhã é sempre propício para se aventurar a tomar café ou almoçar fora de casa. Nem sempre é possível, mas nesse dia resolvi sair cedo e tomar café no shopping, no quiosque da Casa do Pão de Queijo do Shopping Bourbon Country.

Na verdade fiz esse “sacrifício” imenso de tomar café na Casa do Pão de Queijo por dois sábados seguidos, o que resulta no relato que lhes trago.

Para começar, a gente precisa olhar a vitrine, não tem como se esquivar. Essas delícias nos chamam!


Difícil escolher o que pedir.


E os doces hein??


Fiz meu pedido e fui pra mesinha aguardar. Shopping vazio ainda por esse horário.


Acabei optando por um pão de queijo...


E uma xícara de café com leite.


Se tem uma coisa que eu prezo em locais que servem café é esse copinho de água com gás. Pessoal da Casa do Pão de Queijo, vocês estão de parabéns!


Na segunda etapa, ou segunda visita se preferirem, escolhi um folhado de presunto e queijo, e um café com leite. De “sobremesa”, um folhadinho de maçã com canela.


Muito saboroso esse folhado salgado. Bem folhado mesmo!


E o folhadinho doce é aquilo, lindo de se ver o recheio bem quentinho dentro. Muito saboroso também.


Finalizado o café, é se preparar para o dia, comprinhas no mercado, etc. Minha conta total dos dois dias em que visitei o local ficou em 18,55 para ser bem exata. É um local que precisamos ir de vez em quando, porque quem fica sem pão de queijo, não é mesmo? Eu não fico muito tempo... hehe

Foi com alguma expectativa que fui assistir ao filme Paris-Manhattan, imaginando se não me perderia em um mundo maravilhoso semelhante aos dos filmes de Woody Allen.


Aqui temos a história de Alice, uma farmacêutica, que adora seu trabalho, ama Woody Allen e sua obra e é solteira, apesar da constante tentativa da família em lhe arrumar pretendentes. Alice inclusive conversa com Allen em seus pensamentos, dirigindo-se ao imenso pôster do diretor que mantém na parede de seu quarto.


Seu fascínio por ele é tão grande, chegando ao ponto de ela sugerir obras de Allen aos que vão à sua farmácia comprar remédios, pois “seus filmes podem curar a alma”.


Então quando Alice conhece Victor – um homem que nunca assistiu a nenhum filme de Allen – sua vida tende a grandes mudanças, inclusive (SPOILER) a bem-vinda participação de Woody Allen no terceiro ato do filme, fazendo com que aí sim nos interessemos mais pelo longa.


Em resumo, Paris-Manhattan é um filme com um roteiro fraco e que poderia ter sido mais bem aproveitado. Os personagens não te prendem de pronto, não temos motivação para simpatizar com eles em um primeiro momento. Mas é impossível não se lembrar de situações dos filmes do Woody Allen durante a projeção. Principalmente quando determinados personagens resolvem “atacar” de detetives, o que me remeteu a Um Misterioso Assassinato em Manhattan – excelente filme por sinal, e que tem crítica minha no Fila K, que vocês podem ler aqui.


Av. Tulio de Rose, 80 – térreo – Passo da Areia – Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3337 0006
Horário de funcionamento: de domingo a domingo, com abertura em torno das 9h

Nenhum comentário:

Postar um comentário