Livraria Cultura

Pré Venda Harry Potter

27/09/2013

The Office e o seu fim


OBSERVAÇÃO INICIAL: nunca escrevi sobre seriados. Tampouco gosto de me prender a uma regra básica para esse tipo de escrita. Portanto, não leia o texto abaixo com grandes pretensões de encontrar lógica, sentido ou nexo. De todo modo, espero que gostem... eu gostei. Naquelas, mas gostei. O texto abaixo contém Spoilers.

Já vai longa data que acompanho seriados. Seriados para mim não são apenas os americanos ou até ingleses: são também os japoneses. Desde criança ficava ligado na extinta TV Manchete para ver Jaspion, Changeman, Flashman e até, alguns anos depois, Black Kamen Rider (que a mesma nunca exibiu o último episódio). Nos anos 90 acompanhava, semana a semana, Arquivo X. Na década passada, no entanto, o boom foi extremo, de acompanhar várias séries simultâneas, tais como Friends, Lost, 24 Horas... adorava fazer maratonas de 24 horas, diga-se de passagem. E foi por 2006 que já tinha escutado bastante gente falando bem de The Office, o americano. E ali começou a minha jornada com os personagens vendedores de papel da Dunder Mifflin, tudo filmado ao melhor estilo mockumentary (ou em outras palavras, o falso documentário).

19/09/2013

Taverne Le Chat Noir


Sexta-feira de noite, frio e chuvisqueiro na capital dos gaúchos. Um aniversário estava para ser comemorado em um restaurante, motivo mais do que propício para voltarmos e conhecermos melhor o Le Chat Noir.

13/09/2013

Paella da Lu e do Maza


Sábado de manhã, assisto ao programa do Anonymus Gourmet – como de costume – vou à feira comprar temperos “y otras cositas más” e depois me mando pro centro de Poa. Meu destino? O Mercado Público, pois como não me canso de dizer, é o melhor local de Porto Alegre para se comprar peixe e frutos do mar fresquinhos (entre outras coisas, como temperos os mais variados). Enquanto isso o Maza ficou cuidando dos preparativos para a nossa empreitada na cozinha.

11/09/2013

The Evil Dead - A Morte do Demônio


Minha história com os filmes de Evil Dead já vai de anos. Lembro-me de nos anos 90 ter ficado empolgado com uma análise na revista SET, falando muito bem do filme que fechava a trilogia Uma Noite Alucinante. E em termos que a comunicação era pelo boca a boca ou cartas, eu ficava procurando em locadoras e só achava Uma Noite Alucinante 2, e nada do primeiro filme (sobre o segundo filme, uma breve curiosidade: de sexta para sábado, lá no alto dos meus 13 ou 14 anos, decidi ver Ben-Hur na madrugada do plim-plim. E fui, resisti até onde pude, mas... peguei no sono. Quando acordei, nada mais de corrida de bigas e sim uma casa abandonada e no mínimo suspeita. E foi assim que vi pela primeira vez Uma Noite Alucinante 2, em um corujão da vida no fim de semana... a ideia original era ver o filme mais Oscarizado da história do cinema: no fim acabei vendo um cara que tinha um motosserra no lugar da mão... foi uma troca justa).  Anos depois descobri que o primeiro filme aqui no Brasil teve o nome de A Morte do Demônio e só depois, os seguintes, é que foram intitulados de Uma Noite Alucinante.


05/09/2013

Tirol Unique – Bourbon Wallig


Vocês que conhecem o Cinéfilos Famintos sabem, a gente procura ser o mais sincero possível sobre nossas experiências, sejam elas boas ou ruins. E sempre damos margem para os estabelecimentos se posicionarem, opinarem e tudo mais, sempre foi assim. Mas qual o motivo de falar tudo isso? Bom, tivemos um problema com o Tirol Unique, que prontamente sabedouro da falha, tratou de corrigir... como é muito ruim ficar frustrado após uma experiência gastronômica, é também muito bom ver que o estabelecimento reconhece seus erros e faz de tudo para reparar tal falha, mantendo seu cliente frequente... e assim começa, meio que de improviso, essa matéria.